Artise - Associação dos Artistas de Sobradinho e Entorno

Partilhe este site...

 

Seja bem-vindo!

 Interrogação

Comentários

Telefones de Emergência 

Polícia Civil 197

Defesa Civil 199

Polícia Militar 190

Polícia Federal 194

Pronto-Socorro 192

Disque-Denúncia 181

Corpo de Bombeiros 193

Delegacias da Mulher 180

Polícia Rodoviária Fed. 191

Polícia Rodoviária Est. 198

Telefones Úteis

Ibama 152

Procon 151

Detran 154

CEB 0800-610196

INSS 0800-780191

Água e Esgoto 115

Vigilância Sanitária 150

Polícia Federal 3311-8000

 


Grupo Uakti

Grupo_Uakti

Grupo Uakti

Por: Som 13 - 04/03/2015

O Uakti é um grupo brasileiro de música instrumental, formado em 1978, em MG, por Marco Antônio Guimarães (percussão), Artur Andrés Ribeiro (flauta e instrumentos de sopro), Paulo Sérgio Santos (percussão) e Décio Ramos (percussão), todos músicos com formação erudita, e membros da Orquestra Sinfônica de MG. O Uakti é conhecido por utilizar instrumentos musicais não convencionais, construídos por Marco Antônio Guimarães, feitos a partir de materiais incomuns, como tubos de PVC, madeira, vidro, panelas, chaleiras, dentre outros.

O uso desses instrumentos influenciou a escolha do nome do nome do grupo, que deriva de uma lenda dos índios Tukano. Uakti era um herói, uma criatura sobrenatural, cujo corpo cheio de buracos emitia um som com a passagem do vento. Conforme referência extraída de um texto de Artur Andrés Ribeiro "Uakti vivia às margens do rio Negro. Seu corpo, aberto em buracos, recebia o vento e emitia um som tão irradiante que atraia as mulheres da tribo. Os índios, enciumados, perseguiram Uakti e o mataram, enterrando seu corpo na floresta. Altas palmeiras ali cresceram: de seus caules os índios fizeram instrumentos musicais de sons suaves e melancólicos, feito o som do vento no corpo de Uakti. Ao ouvirem esse som, as mulheres estarão impuras e serão tentadas".

A principal influência de Marco Antônio foram os compositores Antônio Walter Smetak e Ernst Wildmer, professores da UFBA, escola para a qual Marco se transferiu nos anos 60 para estudar regência e composição. Lá, tomou conhecimento do fabrico de instrumentos e da exploração de novas sonoridades e de formas de composição. Inicialmente, o grupo se reunia na Fundação de Educação Artística de Belo Horizonte, tendo realizado sua primeira apresentação pública em 1980 num concerto apresentado no Museu de arte da Pampulha.

O primeiro disco do grupo, Oficina Instrumental, foi lançado em 1981, seguido pelos álbuns Uakti 2(1982), Tudo e todas as coisas (1984), e Mapa (1989). O grupo continua em atividade, tendo lançado onze trabalhos, o último, Oiapok Xui, lançado em 2005. O Uakti também participou das gravações dos álbuns de diversos artistas, tanto brasileiros quanto estrangeiros. Dentre eles estão: Milton Nascimento, Zélia Duncan, Skank, The Manhatan Transfer, Paul Simon, o compositor de música clássica, Philip Glass, Maria Betânia e Lô Borges. Outras contribuições do grupo são a criação da trilha sonora dos espetáculos do grupo de balé Corpo, e de vários filmes, dentre eles, Ensaio Sobre a Cegueira.

Site oficial do grupo: http://www.uakti.com.br