Artise - Associação dos Artistas de Sobradinho e Entorno

Partilhe este site...

 

Seja bem-vindo!

 Interrogação

Comentários

Telefones de Emergência 

Polícia Civil 197

Defesa Civil 199

Polícia Militar 190

Polícia Federal 194

Pronto-Socorro 192

Disque-Denúncia 181

Corpo de Bombeiros 193

Delegacias da Mulher 180

Polícia Rodoviária Fed. 191

Polícia Rodoviária Est. 198

Telefones Úteis

Ibama 152

Procon 151

Detran 154

CEB 0800-610196

INSS 0800-780191

Água e Esgoto 115

Vigilância Sanitária 150

Polícia Federal 3311-8000

 


Gonzalo Rubalcaba

 

Gonzalo_Rubalcaba

Gonzalo Rubalcaba, entre os melhores pianistas do mundo.

Por: Alex Paz - 31/12/2014

Um espirituoso e eclético artista, dotado de um virtuosismo técnico capaz de criar complexas escalas executadas de uma forma mais rápida que o ouvido possa escutar, o pianista cubano Gonzalo Rubalcaba, em poucos anos de carreira, conseguiu se estabelecer como uma das estrelas no cenário internacional do jazz.

Depois de ter seu visto de passaporte negado várias vezes, na primavera de 1993, Rubalcaba foi liberado pelo U.S. State Department (graças aos lobbies de Lorraine Gillespie, de executivos da indústria fonográfica e de Wynton Marsalis) e desde então ele pode executar o seu talento com liberdade.

Nascido em Havana em 27 de maio de 1963, Rubalcaba é filho de Guilhermo Rubalcaba, um renomado pianista cubano. Inicialmente se dirigiu para a bateria, mas cedo ainda, aos nove anos trocou pelo piano, recebendo um grande leque de influências, que vai de Erroll Garner e Art Tatum até Oscar Peterson e McCoy Tyner. Quando era adolescente, ele teve o privilégio de improvisar com artistas famosos como Machito, Chico Hamilton e Paquito De Rivera. Gonzalo se graduou em composição musical no Instituto de Belas Artes de Havana.

Rubalcaba ganhou notoriedade internacional, com 23 anos, após deslumbrante apresentação em Montreux, Suiça. Dizzy Gillespie, sempre olhou com carinho para esse jovem e expressivo pianista, desde que encontrou Gonzalo em Cuba no Havana Jazz Plaza Festival em 1985. Dizzy dizia que ele era “o melhor pianista que escutei nos últimos dez anos”.

Por outro lado, Rubalcaba considerava Gillespie pai musical e mentor humano e foi um dos que mais lamentaram a morte de Dizzy em 1993. Jack Fuller do Chicago Times disse de Rubalcaba é "a melhor novidade no jazz na última década".

Gonzalo Rubalcaba já gravou 10 álbuns para a etiqueta Blue Note, entre eles “Discovery” (1990), "Blessing" (1991), Suite 4 y 20 (1992), ao vivo nos EUA (1994-1996), Old (1997), O Trio (1998) e Supernova (2002), a sua carreira inclui 14 indicações ao Grammy, sendo vencedor em 4 delas. Com o disco Supernova ganhou o Grammy Latino 2002 e em 2006 ganhou o prêmio com o álbum intitulado "Só novamente". Nos últimos anos, ele continuou suas performances com o seu trio e outras figuras e grupos de salsa, jazz e outros gêneros importantes. Ele já participou de discos de Isaac Delgado, Juan Luis Guerra (Bachata Rosa), Francisco Céspedes (Com a permissão bola) e Charlie Haden (Noturno).

Viveu muitos anos em Trinidad e Tobago e atualmente mora na cidade norte-americana de Fort Lauderdale (Florida).